Zeuthe “lança colecção de roupas na Fundação Leite Couto

0
42


“PAPILACHA” é o título do conjunto de peças criado pela estilista moçambicana, Zeuthe, a ser apresentado amanhã, na Fundação Fernando Leite Couto, em Maputo.
Trata-se de uma colecção inspirada na capacidade que a “PAPILACHA” (nome atribuído à libélula, na Nicarágua) tem de se ambientar em diferentes temperaturas. De acordo com Zeuthe, a ideia da colecção é dar um ar jovial e elegante a qualquer que a vestir, pois “é uma colecção que pode ser usada para as duas principais estações, o inverno e o verão”.
A colecção é constituída por artigos formais e informais, desenhados em torno das características da “PAPILACHA”. “As asas da PIPILACHA partilham uma característica com o nosso tecido, a transparência”, avança a estilista, a descrever que apostou em cores neutras para adaptar as roupas a diferentes ocasiões.
A marca Zeuthe surge como realização do sonho de uma menina que desenha desde os 9 anos. Teve ajuda da mãe que a comprou a primeira máquina de corturar aos 14 anos, com que impulsionou a actividade. Zeuthe produz com a missão de dar um novo visual e estilo no vestir e na moda mocambicana. De sonho, ZEUTHE agora é uma marca registada, com atelier em Maputo, projectos ambiciosos e uma equipa que quer vestir as pessoas de honra, digniddade e elegância.
A ZEUTHE faz todo tipo de roupa, desde uniformes, roupas casuais, roupas para galas e eventos cerimoniais, roupas pronto-a-vestir. “As pessoas procuram mais a Zeuthe pelas roupas de galas e para eventos cerimoniais para várias ocasiões, como casamento, Festas de noivado, aniversário, galas e outros eventos”. Explica Glória, proprietária da marca, acrescentando ainda que a coleção que é levada para o desfile contém peças únicas, elegantes, frescas e joviais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here