Poemas de Arcélio Zitha

0
26
Arcélio Alfredo Zitha
Arcélio Alfredo Zitha

Textos de Arcélio Zitha

Memórias para ti mãe!

Mãe, o tempo seduziu-te ao abismo e deixou essas ranhuras na tua pele, descontou os anos da tua idade e distorceu a visibilidade da tua vista. Maldito tempo! Fez-te parir desgostos, desalento, desassossego e muitas outras adversidades, engoliu sua juventude, e, esses grãos-de-bico que Deus te deu, só sabem maltratar-te.
Bem me lembro mãe, quando antecipavas a alvorada para trazer espiga à casa, e lá travavas guerras com as neblinas e os orvalhos do inverno, que faziam tua boca vibrar ao som da neve fria. Mas não te cansaste Mãe, seguiste firme, e hoje os grãos do teu ventre já são espigas que te murcham, já que o verde do teu rosto está pálido, ninguém mais de ti quer saber.

Desenho de Joaneth
Desenho de Joaneth

Apelo

Façam por favor este poema
Chegar até lá
Aonde? Sei lá
Talvez onde se ergue a pujança

Levem-no até ao nazareno
Talvez até Roma
Quem sabe, o César Augusto
Cheire seu Aroma

Ao cheira-lo, como cheira
as aromas de uma flor
Talvez abra a cortina
E salve a África com sua batina

Desenho de Joaneth
Desenho de Joaneth

Desejo insano

Queria rasgar um verso neste papiro
Mastigar as rimas, e emprenhar estrofes
Ainda que seja em suspiro
E parir um poema
Aos moldes do poeta

Queria deixar rastros da minha
Inútil alma
Selados num pedaço de madeira
Em algum lugar,
Para poder viajar em paz
No aquém da luz que se jaz

Eu queria beijar o verbo
Dormir a palavra até fecundá-la
Quiçá possa dar luz ao poeta
que em mim dorme
E o traga do ermo
Para o extremo do meu planeta
Para saciar meu desejo insano
De pintar o mundo com a alma!

***

Arcélio Alfredo Zitha, nascido ao 11 de Janeiro de 1996, filho do Pai mineiro Alfredo Pacheco Lingas Zitha e da Camponesa Carlota Macuácua. Começou com seus estudos em 2003, tendo concluído seu nível médio no ano de 2014. Formado em Agro-pecuária, curso médio, pelo Instituto Médio Politécnico Santa Maria do Cenáculo, escreve há 7 anos, sem nenhuma obra publicada, por enquanto.

Artigo anteriorNos Becos De Nkobe (1)
Próximo artigoDívida de renda
Hirondina Joshua nasceu em Maputo, Moçambique, aos 31 de Maio de 1987. É membro da Associação dos Escritores Moçambicanos. Participou de várias antologias, revistas blog, jornais, colóquios, debates, festivais nacionais e estrangeiras. Tem colaborado com a plataforma mbenga de artes e reflexões fazendo conversas e divulgando textos de autores lusófonos. É co-redatora da revista portuguesa incomunidade. E colunista da revista galega palavra comum onde colabora com ensaios sobre a arte da escrita.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here