Quinta Resiliência para celebrar Cavalo do Mar

0
29

A Editora Cavalo do Mar e o Camões – Centro Cultural Português em Maputo, em parceria com o Nedbank Moçambique, realizam o RESILIÊNCIA – Festival de Literatura, 5ª edição, nos dias 03 e 04 de Maio de 2022, tendo como mote a celebração do centenário de nascimento de dois grandes nomes da literatura em língua portuguesa, José Craveirinha e José Saramago e a publicação, a título póstumo, do livro de poemas de José Pastor, daí o questionamento “E agora, José” para provocar a reflexão e convocar a outras leituras de literatura contemporânea.

Esta edição que é especial pela passagem do 5º aniversário de criação da editora Cavalo do Mar, centrada e tornando-se referência na edição literária com obras e autores importantes, o Festival contará com uma feira do livro num formato inédito, com preço único para todas as obras. E como o evento retoma ao formato presencial, o público poderá obter autógrafos e interagir melhor com os autores.

O “RESILIÊNCIA 5” tem neste ano um formato que expressa o diálogo e o encontro entre a literatura e as outras artes, o que também espelha o perfil dos autores a serem celebrados: homens de cultura e de relações profundas com a música. Daí que a Música estará presente em quase todas as mesas de conversas. No total serão 18 convidados, de entre poetas, escritores, jornalistas, professores, actores e músicos.

O primeiro dia (03 de Maio) será no Camões – Centro Cultural Português, com a conversa entre Ungulani Ba Ka Khosa e Mingas, com a moderação do jornalista José dos Remédios, seguida do encontro entre Armando Artur, Rogério Manjate e o escritor português José Luís Peixoto, com a moderação da professora Conceição Siopa. A fechar o dia, certamente aquele que será um dos momentos especiais do festival, a performance do escritor Mélio Tinga e o músico Thapelo Motseghwe, em diálogo com José Craveirinha, José Saramago e José Pastor.

No segundo dia (04 de Maio), no Business Lounge by Nedbank, o poeta Álvaro Taruma encontra-se com Xixel Langa, a volta da obra “Matéria Para Um Grito”, com a moderação do poeta Filimone Meigos. Segue-se a performance em torno da poesia de José Pastor por Ana Magaia e Guilherme Mussane, sob a moderação da professora Olga Pires. A encerrar o dia e o festival, o escritor Lucílio Manjate encontra-se com Lenna Bahule a volta da obra “A Triste História de Barcolino”, com a moderação do poeta Mbate Pedro.

Desde 2018 que a Editora Cavalo do Mar tem vindo a organizar o Festival de Literatura RESILIÊNCIA, com vista a promover o livro e a leitura e a incentivar uma maior circulação das obras dos autores moçambicanos, dentro e fora do país, contribuindo assim para a edificação de um sistema literário resiliente e concorrendo para a formação de leitores no país e na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), através de um amplo acesso ao vasto universo da nossa literatura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here