Valter Mabas abre “Blue Window” no Emporium este sábado

0
88
Válter Mabasso

O músico moçambicano Valter Mabas leva “Blue Window” ao Emporium, na Matola. Depois do seu lançamento oficial, o seu álbum de estreia será apresentado pela primeira vez este sábado (19), às 18h00, depois do seu lançamento oficial.

Esta é a quinta apresentação de “Blue Window”, no périplo que iniciou ano passado, precisamente na celebração do Dia Internacional de Jazz, um espectáculo que aconteceu virtualmente no contexto das medidas de prevenção da Covid-19. A seguir, o CD foi levado ao Kaya Place e Muliba, antes do grande concerto no Centro Cultural Franco-Moçambicano.

O espectáculo deste sábado tem a particularidade de ser intimista, onde Mabas estará apenas acompanhado pelos seus fiés tocadores, em duas horas de uma música que eleva os sentidos da harmonia e bem-estar não só com as faixas do álbum, um pouco também do que ele prepara na próxima empreitada discográfica.

Aliás, é mesmo isto que o Blue Window sugere, um movimento que exalta a “janela azul”. De acordo com o artista, os nossos olhos (do público) simbolizam uma janela olhando para o céu (azul). Sendo o azul a metáfora da tranquilidade, serenidade e harmonia é uma mensagem perfeita para os dias de aflicção, pois é de lá que brota a esperança para os dias melhores.

Ou seja, a viagem de Valter Mabas com este CD na mão que, agora, abre-se a outra oportunidade de se fazer ouvir e adquirido fisicamente é, ao mesmo tempo, um périplo motivacional, um espaço que se cria para contagiar aqueles deprimidos ou fracassados emocionalmente.

Mabas não entra nesta empreitada sozinho. Pelo contrário, quatro rapazes dão-lhe o suporte necessário para proporcionar à elevação emocional que o álbum suscita: Tony Paco agita a bateria, Lívio Monjane executa o teclado, Muzila Malembe sopra o saxofone e Hélder Gonzaga sacode o baixo.

Um álbum, quatro apresentações e uma infinidade de elogios. É este “fogo de emoções” que superou todas as expectativas do artista: “tive um feedback muito positivo, até acima das minhas expectativas e agradeço muito – pelos comentários e toda a crítica.”

Válter Mabasso, ou Walter Mabas, como é conhecido no meio artístico, é um guitarrista e compositor moçambicano. Iniciou a carreira a solo em 2003, em um concerto no Gil Vicente Café, onde divulgou pela primeira vez os seus temas originais. Conta com participações em diversos festivais internacionais, com os seguintes destaques: Festival Jazz-a-Thon em Cape Town com Tucan-Tucan (2002), Colaboração com Orquesta de Jazz de Algarve em Portugal (2007), Festival Innibos, Nelspruit, com Dua Maciel (2008), Festival Jazz Mozambique-Italy (2009), Festival Sauti sa Busara, Zanzibar acompanhando Isabel Novela (2014), Festival Sakhifo, Ilhas Reunião, acompanhando Isabel Novela (2015), Taipe International Jazz Festival, Taiwan, com Dua Maciel e Orlando Venhereque (2016), Festival Azgo várias edições, destacando o acompanhamento da cantora cabo-verdiana Lura (2016), entre várias edições de Festival Verão Amarelo e Festival Moments of Jazz.

Tem colaborações em CD’s de diversos artistas internacionais, a frisar Ivan Mazuze (Nzuti), Stewart Sukuma (Os Sete Pecados Capitais), OTIS (In the house), Tanselle (African Spell), Alpha Thulana (Send Me) e Frank Paco (New Horizons).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here