Instituições culturais mostram arte na Tela

0
110

O colectivo de Instituições Culturais de Maputo irá lançar no próximo dia 9 de Dezembro, às 18.30 horas, a página web de Artes visuais moçambicanas, designada TELA (www.tela.org.mz), na Fundação Fernando Leite Couto (FFLC).

Esta iniciativa, que resulta da parceria entre a Associação Kulungwana, Fundação Fernando Leite Couto, 16 Neto e os Centros Culturais Camões, Franco-Moçambicano além do Moçambicano-Alemão e da Embaixada da Espanha, abrange disciplinas como: pintura, escultura, fotografia, desenho, artes digitais, colagem, instalação e cruzamentos multidisciplinares.

Estarão disponíveis na plataforma exposições realizadas pelas instituições envolvidas assim como as biografias e descrições do percurso dos artistas visuais moçambicanos, num cometimento de diversidade e empatia com diferentes audiências. A plataforma pretende ser um encontro com os artistas do país.

A Tela foi pensada como um espaço virtual que facilita o acesso a obras de arte e aos seus fazedores, contribuindo, com efeito, para a democratização do acesso a este privilégio da cultura.

O propósito é servir ao público em geral e a todos aqueles que se interessem por artes visuais, tais como galeristas, curadores, colecionadores etc. e contribuir para uma observação crítica, consciente e transformadora a respeito das raízes culturais moçambicanas, vistas à luz de exposições, individuais e colectivas.

Numa fronteira entre o real, que acontece nas exposições das galerias e, o virtual que chega aos internautas através da TELA, esperamos que navegando neste espaço possamos gerar mais entendimento e profundo conhecimento sobre diversos artistas e o movimento artístico contemporâneo moçambicano. Ainda mais neste contexto em que há pouca produção de pesquisas sobre o mundo da Arte em Moçambique.

Na TELA, emerge uma grande visibilidade do trabalho dos artistas, quer a nível nacional assim como internacional, que irá aumentar a oportunidade de se projectarem para novos horizontes e mercados.

 A gestão da plataforma é cuidadosamente realizada pelo colectivo de instituições culturais que a fundou. Esta equipa multi-institucional irá garantir o seu desenvolvimento e divulgação além da sua responsabilidade pela curadoria das exposições que estarão disponíveis para visita, gratuitamente.

A TELA funciona também como um repositório que vai crescendo com o tempo, capturando o passado e o presente da arte moçambicana, servindo assim como um suporte e um instrumento educativo para escolas e universidades dentro e fora do país. Este projecto conta com o apoio da União Europeia em Moçambique, entidade que, igualmente ajuda a realizar o Festival Gala Gala, outra iniciativa que envolve as mesmas instituições.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here