José Luís Cabaço dá luz À SOMBRA DA UTOPIA

0
209

O sociólogo e político moçambicano JOSÉ LUÍS CABAÇO reuniu textos de reflexão e artigos científicos no livro À SOMBRA DA UTOPIA (VOLUME 1 – QUANDO EU ERA NÓS), que sai sob chancela da Fundação Fernando Leite Couto. O pré-lançamento será hoje às 18.00 horas, num evento online transmitido pelo Facebook da FFLC.

O autor estará em conversa com o Prof. Doutor Lourenço do Rosário com o intuito de explorar a obra e os seus contextos de redacção. Este momento será moderado por Celso Muianga, editor da Fundação Fernando Leite Couto.

Este é o primeiro volume de dois livros que reúnem 21 textos produzidos no período que inicia na década 80 do século passado até aos nossos dias a reflectirem aspectos da vida de Moçambique e da experiência do autor.

Conforme aapresentação do livro,nesta publicação estão inclusos dez artigos produzidos nos anos de militância política activa de JOSÉ LUÍS CABAÇO, dos períodos em que ocupou cargos no governo, no seu partido e em que acompanhou de perto o processo que conduziu o país aos Acordos de Roma de 1992.

Em respeito ao distanciamento temporal da redação de alguns textos e também de interpretação dos mesmos por parte do autor, cada um, na sua versão original, é antecedido por uma explicação introdutória que enquadra ao leitor.

No prefácio, JOSÉ LUÍS CABAÇO, reconhece o risco de compilar num mesmo livro textos escritos em diferentes tempos e contextos.

“Alguém me alertou para o facto de que, ao juntar textos tão diferentes no tempo e na expeiriência vivida, eu expunha alguns dos erros que cometi e evidenciava contradições na leitura da realidade que me cercava e nos juízos que sobre ela formulava”.

Entretanto, como o autor refere no mesmo prefácio, sentiu que era precisamente pela leitura das diferenças que poderia ensaiar um balanço íntimo da caminhada feita, no espaço e no tempo.

JOSÉ LUÍS CABAÇO, consciente ou não, tenta previnir o leitor que ele próprio olhando para trás, ao compulsar os textos que ao longo da sua vida foi produzindo como actor interventivo da vida político de Moçambique, poderia eventualmente ser confrontado com com a questão ética e político”, lê-se no segundo prefácio assinado pelo o Prof. Doutor Lourenço do Rosário.

Breve biografia do autor

José Luís Cabaço é moçambicano, sociólogo pela Universidade de Trento na Itália, e doutorado em Antropologia pela Universidade de São Paulo no Brasil. Participou na luta de libertação de Moçambique e integrou o Governo de Transição para a independência. Até Maio de 1986 foi Ministro. Nos anos 90, com outros três cineastas, fundou a Ébano Multimédia, empresa de produção de vídeos sobre a realidade moçambicana.

Este intelectual tem capítulos em livros e artigos sobre informação, cultura, política e cooperação internacional editados em Moçambique, Brasil, Áustria e Portugal. Cabaço é também autor do livro “Moçambique: identidades, colonialismo e libertação”, editado no Brasil e em Moçambique, com o qual recebeu o Prémio ANPOCS 2008 para a melhor tese de ciências sociais do Brasil.

Artigo anteriorConto de Adriano B. Espíndola Santos
Próximo artigoO sagrado nos irmãos Mabunda
É licenciado em Jornalismo, pela ESJ. Tem interesse de pesquisa no campo das artes, identidade e cultura, tendo já publicado no país e em Portugal os artigos “Ingredientes do cocktail de uma revolução estética” e “José Craveirinha e o Renascimento Negro de Harlem”. É membro da plataforma Mbenga Artes e Reflexões, desde 2014, foi jornalista na página cultural do Jornal Notícias (2016-2020) e um dos apresentadores do programa Conversas ao Meio Dia, docente de Jornalismo. Durante a formação foi monitor do Msc Isaías Fuel nas cadeiras de Jornalismo Especializado e Teorias da Comunicação. Na adolescência fez rádio, tendo sido apresentador do programa Mundo Sem Segredos, no Emissor Provincial da Rádio Moçambique de Inhambane. Fez um estágio na secção de cultura da RTP em Lisboa sob coordenação de Teresa Nicolau. Além de matérias jornalísticas, tem assinado crónicas, crítica literária, alguma dispersa de cinema e música. Escreve contos. E actualmente, é Gestor de Comunicação da Fundação Fernando Leite Couto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here