Resgate um dos filmes mais vistos na Netflix

0
117

“Resgate: quando o passado bate a porta”, fez história durante o final de semana passado, ao entrar na lista dos 10 filmes mais vistos em Portugal e no Brasil, chegou a estar na quinta posição.

O facto ocorre dias depois do filme ter sido estreado na Netflix, a maior plataforma mundial de cinema.

“Resgate” é o primeiro filme lusófono a chegar a Netflix, um feito inédito não para Moçambique, como também para todos os países africanos de língua oficial portuguesa.

A longa-metragem produzida pela Mahla Films é o primeiro produto cinematográfico nacional a fazer parte da grelha de filmes da Netflix, que conta com afamadas séries como a espanhola La Casa de Papel.

O filme foi realizado por Mickey Fonseka, que também desempenhou as tarefas de roteirista, director e co-produtor, e conta com Pipas Forjaz como director de fotografia, editor e co-produtor.

“Resgate” conta a história de amor de um jovem, Bruno, que outrora tinha sido um bandido, ladrão e assassino. Ao sair da prisão, após quatro anos nas celas, tenta levar uma vida honesta, juntamente com a sua esposa, Mia, e a sua filha.

Dedicado e decidido a abandonar aquela vida, arranja um emprego como sucateiro, mas os fantasmas do seu passado sombrio o perseguem. Subitamente, aparece um empréstimo que fora contraído pela sua mãe e é surpreendido por uma intimação bancária.

O homem, que antes tinha sido um bandido e sequestrador, agora vê-se na iminência de perder a sua casa. Determinado a manter a dignidade da mãe e da família, decide envolver-se com a sua antiga quadrilha para conseguir dinheiro para pagar a dívida.

Em pouco tempo, vê-se mergulhado numa série de sequestros e assaltos com recurso à armas de fogo, em plena via pública, que beneficiavam o chefe da equipa de assaltos.

Pressionado pela família, pela namorada ou pelo seu subconsciente, pelo desejo de viver uma vida tranquila e honesta, Bruno elabora um plano que afronta o seu chefe. Nisso tudo, coloca a vida da família em risco.

O filme é inspirado nos crimes de sequestro que abalaram o país em 2015-2016. Por outro lado, “Resgate” é uma ficção que denuncia os problemas de emprego e falta de habitação enfrentados pela juventude que, supostamente sem alternativas, se vê obrigada a envolver-se em actos criminosos para ganhar a vida.

Confira a conversa telefónica com os produtores da longa-metragem. A conversa descontraída é dirigida por Hélio Nguane, jornalista e editor do programa e podcast da Plataforma Mbenga Artes e Reflexões, designado Cinema em Foco, transmitido na Rádio Cidade e RDP África.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here