Poemas de Jeconias Mocumbe

0
546
Jeconias Mocumbe
Jeconias Mocumbe

Textos de Jeconias Mocumbe

Purgatório

sobre a planta do pé
as distâncias
geográficas do corpo inteiro

é tudo uma catarse
e lâmina a espicaçar o voo.

Queta

Nem tudo táctil
são escombros por erguer

icterícia
do fosso da folha
a despoletar os lugares
com ardente obsessão por onde
os passos nos foram apenas,
invictos escopos

e estes nomes-mistérios do amor
é tudo um rio em transe
a perscrutar o funil do tempo,
o antídoto da distância.

Desenho de Joaneth
Desenho de Joaneth

Queta II

Sorrisos talhados
no íman do sol

o desalento do corpo
a espicaçar a vértebra

a mão a tocar o côncavo céu
estrela talar do sol
a fintar o breu da lâmina

e um ruído infernal arde à boca
a coibir o mar de sonhar onda.

***

Jeconias Mocumbe cognome de Edilson Sostino Mocumbe, nasceu aos 02 de Março de 1997. Formado em ciências polícias pela ACIPOL. Têm seus textos publicados em diversas plataformas digitais, antologias, colectâneas e revisitas nacionais e internacionais. Co-fundador do projeto artístico denominado Tindzila e editor do blog: tindzila.blogspot.com

Artigo anteriorDoeu dizer Bom dia
Próximo artigoAcho que é desta, meu cota
Hirondina Joshua nasceu em Maputo, Moçambique, aos 31 de Maio de 1987. É membro da Associação dos Escritores Moçambicanos. Participou de várias antologias, revistas blog, jornais, colóquios, debates, festivais nacionais e estrangeiras. Tem colaborado com a plataforma mbenga de artes e reflexões fazendo conversas e divulgando textos de autores lusófonos. É co-redatora da revista portuguesa incomunidade. E colunista da revista galega palavra comum onde colabora com ensaios sobre a arte da escrita.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here