Minhas mãos cheiram a cebola

0
109

O sabão não cumpriu a sua tarefa, hoje vou a cama com o cheiro que me faz escovar os dentes para sentir o sabor da sua saliva.

As cadelas são agressivas por natureza, principalmente quando é para proteger os filhos.

Estou a escrever sem nexo. O primeiro e o segundo paragrafo não tem relação, mas a verdade é que senti a sua saliva e a cadela latiu, pois no quintal uma galinha atrevida tentava bicar um dos seus filhos.

Saíste para fora, lavaste o recipiente, entraste e a cadela ainda lutava pelos seus. Saíste aos berros e a progenitora ainda na luta. Fiquei só e reparei que a segunda cadela não valorizou o cheiro de cebola dos meus dedos

Artigo anteriorCaminhos possíveis
Próximo artigoQue música ouvir neste tempo de crise?
Acredita em seus sonhos e transforma-os em verdade. Com amigos fundou o Mbenga e escreve o seu destino. Colaborou com periódicos dos PALOP’s. É docente. Formado em Relações Públicas, Jornalismo e Publicidade e Marketing, também é fascinado pela pequisa. É repórter do Jornal Notícias, o maior órgão de informação de Moçambique. Produz e sonoriza o programa radiofônico Cinema em Foco, que é difundido na RDP África. Este é só o principio da revolução.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here