“OS FUNERAIS DE MUBENGANE”: Aldino Muianga prossegue o seu percurso pelo subúrbio

0
635

ALDINO MUIANGA volta a trazer à superfície o universo fantástico suburbano na esteira de uma nostalgia, que lhe é característica, com a colectânea de contos “Os funerais de Mubengane” a ser lançada hoje, no Auditório do Edifício-Sede do BCI, em Maputo.

O livro sai sob chancela da Cavalo do Mar, que já tinha publicado “Asas quebradas”, do mesmo autor. A obra será apresentada pelo académico Almiro Lobo.

“‘Os funerais de Mubengane’ é um livro, que mantém, digamos, o ritmo épico a que Aldino Muianga já nos habituou: o cenário preferencial da acção e da movimentação das personagens é suburbano”, escreveu Lucílio Manjate, que assina o prefácio.

O prefaciador prossegue apontando que nesta obra permanece a aproximação do autor com as estéticas realistas e naturalistas.

Esta colectânea que parte do fantástico, explica Lucílio Manjate, convoca, de forma, particularmente, intrigante, o debate sobre a possibilidade de outras pegadas para a existência.

Nesta perspectiva, lê-se no prefácio, “a racionalidade africana contrapõe-se, implicitamente, à ocidental”.

Artigo anterior“Os Funerais de Mubengane” de Aldino Muianga vem a superfície amanhã
Próximo artigoVirgília Ferrão vence “Prémio Literário 10 de Novembro”
É licenciado em Jornalismo, pela ESJ. Tem interesse de pesquisa no campo das artes, identidade e cultura, tendo já publicado no país e em Portugal os artigos “Ingredientes do cocktail de uma revolução estética” e “José Craveirinha e o Renascimento Negro de Harlem”. É membro da plataforma Mbenga Artes e Reflexões, desde 2014, foi jornalista na página cultural do Jornal Notícias (2016-2020) e um dos apresentadores do programa Conversas ao Meio Dia, docente de Jornalismo. Durante a formação foi monitor do Msc Isaías Fuel nas cadeiras de Jornalismo Especializado e Teorias da Comunicação. Na adolescência fez rádio, tendo sido apresentador do programa Mundo Sem Segredos, no Emissor Provincial da Rádio Moçambique de Inhambane. Fez um estágio na secção de cultura da RTP em Lisboa sob coordenação de Teresa Nicolau. Além de matérias jornalísticas, tem assinado crónicas, crítica literária, alguma dispersa de cinema e música. Escreve contos. E actualmente, é Gestor de Comunicação da Fundação Fernando Leite Couto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here