Esperando Zumbi, no Museu Mafalala e no Deal

0
242

Esperando Zumbi, espectáculo teatral da artista brasileira Cristiane Sobral, é apresentada amanhã no espaço Deal, na cidade de Maputo.

A peça, que venceu o Prémio do Júri no Festival Frente Feminina no Brasil, foi apresentada ontem, pela primeira vez em Moçambique, no Museu Mafalala.

A iniciativa insere-se nos preparativos para o Festival de Poesia e Artes Performativas “Poetas DAlma”, a decorrer de quinta-feira a sábado, em Maputo, e que vai juntar mais de 70 artistas de 18 países.

Para Cristiane Sobral, Esperando Zumbi é um manifesto sensível a partir de um ponto de vista afro-centrado e feminino. Na acção, uma mulher negra espera ansiosamente pelo seu homem e enxerga a si mesma diante dos paradoxos da construção e desconstrução da sua identidade negra e feminina.

“O personagem Esperax é cheio de contradições, afecta e dilacera o público com a contundência de algumas imagens que falam mais do que mil palavras, diz a atriz brasileira.
Na peça são feitas várias questões: Porque as mulheres esperam? Esperam por quem? Pra quê? Porquê? Em cena, uma mulher com um encontro marcado, ou desmarcado? Alguém chegará. Será? Espera seu homem, a espera é dilatada ao máximo.

Esperax escreve, reescreve e se inscreve. Tenta construir sua identidade negra diante dos fragmentos de uma diáspora estilhaçada. A espera vai parir o fruto da espera, não é Zumbi que chega, é espera que para de esperar e decide parir a sua libertação, Espera é Zumbi, Zumbi somos todos nós, diz.
Cristiane Sobral conta que a peça começou a ser concebida em Setembro de 2015, no meio de um universo de leituras, discussões e reflexões do curso do mestrado da actriz.

Em Outubro do ano passado foi seleccionado para o Festival de Teatro Melanina Acentuada, em Salvador, Brasil.

Em Março deste ano, conquistou o primeiro lugar do prêmio júri oficial no Festival Frente Feminina de Cenas Curtas, em Brasília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here