Ler para dominar a língua

0
139

Lopito Feijó, escritor Angolano
O Centro Cultural Brasil-Moçambique organizou, no dia 6 de Maio, uma mesa redonda para um debate acerca da Língua Portuguesa. Dentre os presentes, destacam-se os escritores moçambicano Eduardo Quive e angolano Lopito Feijó. Estes autores trouxeram para o debate a sua percepção sobre o universo literário de seus países de origem.
 


A Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP) comemora a 05 de Maio corrente, o dia internacional da Língua Portuguesa e da Cultura. A língua portuguesa é a quarta mais falada no mundo com cerca de 260 milhões de falantes nativos, pertencentes aos 8 países da CPLP, nomeadamente Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, São Tome e Príncipe Portugal, Brasil e Timor Leste. Anualmente, as embaixadas dos países membros da comunidade celebram a data organizando feiras e debates que discutem aspectos relacionados à organização.
Eduardo Quive considera a língua portuguesa importante para a unidade nacional, “ O nosso país é diversificado em termos de línguas nacionais. O português serve de instrumento de união para que as pessoas falantes das diferentes línguas bantu possam se comunicar”. Ele constitui também um património comum entre os países da CPLP, apesar de existirem várias línguas portuguesas resultantes das diversidades culturais destes. É necessária uma prática no dia-a-dia da língua para uma maior valorização”, acrescenta.
Lopito Feijó reitera a importância da leitura para um melhor conhecimento da língua. “Temos que ler muito, consultar dicionários e gramáticas para dominar a língua”.
Os participantes levantaram a questão de, em Moçambique, a maior parte das pessoas falarem as línguas bantu e terem pouco domínio da Língua Portuguesa. “A Língua Portuguesa é mais falada na zona sul o que, de alguma forma, gera exclusão. Ela acaba se tornando uma língua de elite.”
Eu penso que algumas línguas bantu poderiam ser elevadas à categoria de oficiais, propõe um dos participantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here