Celebração do dia mundial do livro

0
107

Celebração do dia mundial do livro

fonte: http://clescritores.blogspot.com/2013/04/minerva-abre-78-feira-do-livro.html

Alusivo ao dia mundial do livro, dia 23 de Abril, a Minerva Central organizou, na sua sede, um sarau de leitura.

A celebração aconteceu entre instantes de livros, declamação e debates.

 


Foto: http://clescritores.blogspot.com/2013/04/minerva-abre-78-feira-do-livro.html
 

fonte: http://clescritores.blogspot.com/2013/04/minerva-abre-78-feira-do-livro.html
O Painel foi composto pelo escritor Chagas Levene, Helder Nhamaze, o emergente poeta Nelson Lineu, como mestre de cerimónia Felling Kapela. O músico Bakha forneceu o perfume sonoro ao evento. Participaram também Poetas d’Alma- ICMA (Instituto de Cultural Moçambique Alemanha), Clube da Leitores da Faculdade de Letras da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) e amantes da leitura.
No sarau discutiu-se questões relativas a leitura, como por quê que o jovem não lê? Céptico quanto a falta de leitura da juventude, o escritor Chagas Levene questiona “existem estatísticas que indicam que o jovem não lê?”. Os jovens do Movimento Literário Kuphaluxa, responderam que “há falta de conhecimento do valor que o livro tem no meio juvenil e não só, da sociedade em geral”.
Significado do dia
O movimento Literário Kuphaluxa vê a leitura como formador do cidadão. “Temos de ler para elucidar a nós mesmos”, afirmam e rematam ainda que “a leitura é o mar onde desaguam saberes“.
Para Amosse, escritor, o dia mundial do livro significa “um dia de reflexão política do livro”. Por seu lado Helder Nhamaze, afirma que “a escrita é um instrumento da democracia”. E já para Lineu. “Este dia significa muito para mim, o livro é minha terra, a cama onde durmo”.
Desafios
Escritores desafiaram as autoridades a criarem incentivos para que se leia mais.
Tem que se desenhar um plano nacional que impulsione a leitura, no qual inclua a compra de livros e distribuição pelas escolas” desafia Amosse.
Lineu secunda a ideia de Amosse “O Ministério da Educação deve desenhar um Plano Nacional de Leitura, comprar todos livros publicados no país e distribuir pelas escolas, criando assim condições para que este seja de fácil acesso para todo,” concluiu.











DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here