Muend’arte leva “A nossa infância” ao MM

0
50

Tem sido frequente observar diversas realidades a partir de retratos, pinturas de telas, desenhos, esculturas, e outras formas de arte. E por essa razão, a associação cultural Muenda-Mund’arte, decide quebrar os padrões participando, com a exposição “A nossa infância”, no décimo quarto congresso internacional “Mundos de Mulheres”- sob o lema Feminismos Africanos, construindo alternativas para mulheres e para o mundo através de um corredor de saberes que cuida e resiste- que decorreu entre os dias 19 e 23 de Setembro.

E como explica Muenda, Directora Executiva da associação, “a ideia é impulsionar os pais actuais a criar um ambiente onde as crianças possam passar por essas brincadeiras”, e acrescenta “são nessas brincadeiras que começamos a ter noções de competição e persitência. Há jogos que se trabalha em equipe, vê-se quem é mais forte em isso e aquilo e essa é a realidade no mundo real”.

Ao aproximar à exposição, patente, até dia 19 de Outubro, na Escola de Comunicação e Artes, sita no campus da Universidade Eduardo Mondlane, local que acolhe o congresso “Mundos de Mulheres” é possível observar, tocar e (re) lembrar, na prática, momentos que marcaram e continuam a marcar à tenra idade, de diversas crianças.

Ainda que “manter vivas as memórias da infância”, seja o principal objectivo de “A nossa infância”, a exposição, reconhecendo que, com o advento da novas tecnologias de informação, de alguma forma, as brincadeiras, típicas da sociedade moçambicana, têm sido uma realidade escassa, traz de volta, ao público, essa realidade.

“Trazemos a proposta de os pais, junto com as crianças, viverem essa experiência. Estarem lá e poderem jogar matokosana, xindiri, pneu, a roda de mão, para através disso mostrar e (re) a infância”, explica Muenda.

A Muend’arte, em colaboração com os artistas Amarildo Rungo, Chua Nuvunga, Muenda e Samnkulu, através da exposição “A nossa Infância”, traz ao público, instrumentos ou brinquedos e jogos que são explorados pelas crianças, na sua infância, como é o caso da neca- jogo individual ou de pares, que consiste em pular sobre um desenho feito a giz ou a carvão; o xingufo- que são bolas construídas na base de saco e pano;  o xindiri, como é chamado no sul de Moçambique, que consiste em puxar uma corta  enrolada a um objecto afunilado, no chão; a Matokosana- jogo individual ou de pares, em quese tiram as pedrinhas no buraco ou círculo desenhado, no chão, enquanto se leva a bola para cima e se pega de volta; e outras actividades e jogos tradicionais do Sul, Centro e Norte de Moçambique.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here