A moda como meio de expressão

0
42

Com o microfone na mão, Lisié Champier descia as escadas rolantes com a chave que abriria as portas para o segundo dia do Moda Baía 2022.  Estava nervosa e fez o trajecto com um sorriso ofegante. O vestido de um vinho brilhante, os sapatos de salto alto, a responsável pela iniciativa justificou-se logo que os pés beijaram o chão.

“Estou muito honrada por poder passar por esta sensação de descer escadas e encontrar muita gente a espera”, declarou Lisié Champier, curta e directa, diante de um público que transbordou dos assentos para ver de perto os primeiros passos de um evento que quer crescer e tornar-se numa referência a todos os níveis.

Pelas mesmas escadas rolantes, também desceram os modelos vestidos de glamour, elegância e ousadia das peças apresentadas. Os passos compassados, de uma distância milimetricamente igual, o olhar fixo no além e os gestos subtis, os jovens caminharam com vigor, exibiram as obras e mostraram que há arte no vestir, até porque a moda é também uma forma de exteriorizar sentimentos e mostrar-se ao mundo. 

A colecção da Mr Price foi a primeira colecção a ser mostrada. Roupas casuais, baseadas em estilos clássicos e, também, nos mais modernos, o conjunto oferece sugestões para o verão e seus momentos menos exigentes. É uma marca rica em cores, feitios e ocasiões, que reúne roupas formais e informais de diversas idades.

Entre aplausos e ovações, o ímpeto da cerimónia cresceu. Os flashes dos smartphones fizeram questão de pregar na memória os momentos mais altos do desfile.

Seguiu-se a proposta da estilista Mabenna. O estilo ousado, de cores fortes e tecidos brilhantes, levantou os ânimos e aqueceu a noite fresca, temperada pela brisa servida em primeira mão pelas casuarinas que enfeitam a marginal. 

A coleção também é composta por peças discretas e mais agasalhadoras, misturando o formal ao descontraído, o que resultou num misto de sensações.

“É uma colecção que tem vários dizeres e épocas, porque não é só uma colecção, mas uma selecção de três colecções”, descreveu a estilista, a acrescentar que a ideia é contar um pouco da sua marca, que “é versátil, para cobrir todo o tipo de roupa que gostam”.

A Piú Bella, uma marca de roupas femininas, mostrou peças baseadas no atrevimento, sensualidade e beleza feminina. Exibiu conjuntos de roupas íntimas, a realçar os detalhes do corpo da mulher. São peças compostas, que contêm acessórios sugestivos ao lazer e privacidade.

Ao ritmo do passear vistoso, impulsionado pelo calçado e enlevo do auditório, as jovens desfilaram com a certeza de que com a moda é possível fazer a revolução. Algumas desciam de boleiros, mas abriam-no para dar mais visibilidade aos contornos destacados pelas peças.

As mulheres eram as donas da noite. Onésia Muholove, com sua voz penetrante, mostrou que também é possível vestir a voz de cor e beleza. Desceu as escadas rolantes com ares de diva e interpretou sons vibrantes, acompanhada pela guitarra do músico Elcides Carlos. 

A voz de Onésia parou o tempo e congelou as atenções. Boquiabertos e inertes, os presentes ouviram atentamente e sentiram o chão vibrar com tamanha cadência. Onésia, como domina a sua voz, cantou ao vivo e deliciou os tímpanos de um auditório que tinha como foco a moda.

O desfile continuou nos comandos do estilista Fahead gaspar. Mostrou que a capulana é um tecido versátil e combina com outros panos. As peças de uma cor, na sua maioria, e cortes subtis, dão vida a ocasiões discretas e oferecem opções a quem não queira chamar a atenção. São peças femininas, que remetem à situações específicas e cenários diversos. 

Por fim, a Mó encerrou a mostra com chave de ouro. Apresentou peças para diversos gostos, géneros e circunstâncias, para provar que, através das vestes, também é possível comunicar-se com o meio, bem como com as pessoas nele inseridas.

O Moda Baía é um evento pensado na ideia de criar meios de dinamizar a moda, como uma forma de fazer arte que, diga-se, carece de iniciativas e espaços para se firmar em Moçambique. É organizado pelo Baía Mall, há cerca de 4 anos, e, actualmente, conta com o apoio da DDB.

Antes do fim da cerimónia, houve sorteios de prémios em dinheiro e outras gratificações ao público, bem como a oferta de perfumes e outros cosméticos, como forma de preservar o aroma da moda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here