TP50 conta estórias à pequenada no Franco

0
61

 

Escrito por Elisa Mucoma

O sábado passado foi recheado de artes e encantos para a pequenada. À volta do relvado do jardim do Centro Cultural Franco-Moçambicano (CCFM), crianças acompanhadas de pais e encarregados de educação puderam presenciar a leitura encenada de um conto tradicional de Gambia extraido do livro África : Contos da Selva e da Savana.

A encenação esteve sob resposabilidade dos actores Nélia e Castigo dos Santos, todos membros do grupo cultural TP50, sob direcção de Fernando Macamo. Trata-se de uma representação realizada mediante a acção dos personagens, os quais se movimentam de forma dinâmica e interactiva com o público espectador, instaurando assim um instinto de cumplicidade entre ambos.

Através do conto, o grupo busca incutir nas crianças valores morais, trazendo o conto de uma Lebre que tinha o desejo de ser a mais esperta da selva e recorre ao génio de modo a que este a ajude. Como forma de persuadir o génio de que ela seria merecedora de sua ajuda, trapaceia os outros seres viventes da selva para reunir os requisitos sugeridos, mas o génio acaba não conferindo os poderes a Lebre, alegando que se a oferecesse ele ficaria sem nenhum, castigando dessa maneira a Lebre por ter passado por cima de tudo e de todos para atingir os seus interesses.

As crianças puderam interagir com os actores no fim da encenação através de algumas brincadeiras criativas.
O actor Castigo Santos afirmou que a iniciativa busca trazer as crianças momentos de diversão e aprendizado e ocupá-las com actividades educativas, e também uma maneira de trazer agendas para a camada infantil nos centros culturais, visto que muitas vezes as agendas culturais estão mais viradas aos adultos, havendo deste modo escassez de conteúdos para a pequenada.

Refira-se que o espectáculo o ocorre no âmbito do projecto Recriançando do TP50, que visa promover a arte infantil preenchendo a ausência de programas recreativos específicos ligados à educação da criança. O projecto inclui gravação de albuns musicais de educação infantil e a realiazação de concertos.

Alguns pais presentes louvaram a iniciativa do grupo TP50. Para Marcos Lobo, um dos pais, disse ter gostado da encenação por ter conseguido captar a atenção das crianças, criando interesse de querer mais conteúdos do género.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here