Titos Pelembe e Tina Krüger escolhidos para Residência Artística Luuanda

0
312
Titos Pelembe

Titos Pelembe e Tina Krüger são os artistas moçambicanos selecionados para a 2ª edição da Residência Artística Luuanda, a realizar-se de 18 de Outubro a 1 de Novembro de 2021 na capital angolana, Luanda.

Daniela Sandão, Hélio Buite, Mwana Pwo (Angola) e Stephanie Silva (Cabo-Verde) são os outros aprovados, de um processo que recebeu 27 candidaturas.

Trata-se de um programa aberto a participação exclusiva de artistas visuais e curadores emergentes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) que desenvolvam a sua prática artística no continente e na diáspora.

“O programa de Residências Artísticas LUUANDA pretende focar-se na experiência que é viver na Luanda contemporânea, através das suas personagens, ritmos, poesia, nostalgia e drama; e seguindo a construção imaginária tão explorada na literatura de escritores angolanos”, lê-se no comunicado recebido pelo “Mbenga”.

Nesta 2ª edição, conforme o referido documento, os artistas serão desafiados a trabalhar sob o tema “Fronteiras Perdidas”, através de um programa de actividades variado.

“O tema retirado da obra do escritor angolano José Eduardo Agualusa, inscreve-se num universo ficcional globalizado, a multiplicidade das identidades originadas após a independência angolana e a importância desta reflexão para a criação de obras que se inscrevem num lugar entre o real e o fictício”, explica a organização.

O projecto é financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian e com apoio da Academia BAI e da Galeria TINAWC.

Titos Moisés Pelembe, nasceu a 05 de Agosto de 1988 em Maputo. Frequentou o curso médio de Cerâmica e de Formação Pedagógica na Escola Nacional de Artes Visuais (2004 à 2009). Interessa-se pela Banda Desenhada, Cerâmica artística, Pintura e Desenho Gráfico. Participa em exposições, workshops e concursos públicos desde 2000.

Tina Krüger, nascida em 1988 na Alemanha, é uma artista multidisciplinar, fotógrafa, documentarista, antropóloga visual e designer gráfica com mestrado em Antropologia Visual pela Universidade de Leiden, na Holanda. Desde 2008 vive e trabalha em Maputo, Moçambique.

Artigo anteriorAs memórias do número 48632
Próximo artigoFalsificadores de Malangatana detidos
É licenciado em Jornalismo, pela ESJ. Tem interesse de pesquisa no campo das artes, identidade e cultura, tendo já publicado no país e em Portugal os artigos “Ingredientes do cocktail de uma revolução estética” e “José Craveirinha e o Renascimento Negro de Harlem”. É membro da plataforma Mbenga Artes e Reflexões, desde 2014, foi jornalista na página cultural do Jornal Notícias (2016-2020) e um dos apresentadores do programa Conversas ao Meio Dia, docente de Jornalismo. Durante a formação foi monitor do Msc Isaías Fuel nas cadeiras de Jornalismo Especializado e Teorias da Comunicação. Na adolescência fez rádio, tendo sido apresentador do programa Mundo Sem Segredos, no Emissor Provincial da Rádio Moçambique de Inhambane. Fez um estágio na secção de cultura da RTP em Lisboa sob coordenação de Teresa Nicolau. Além de matérias jornalísticas, tem assinado crónicas, crítica literária, alguma dispersa de cinema e música. Escreve contos. E actualmente, é Gestor de Comunicação da Fundação Fernando Leite Couto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here