Até sempre, Comandante Maria João!

0
322
Hermelinda Simela

Morreu ontem, após complicações de parto, a jovem actriz e realizadora Hermelinda Simela que recentemente venceu, com o filme Fénix em hibernação, o concurso de curtas-metragens, promovido pelo Centro Cultural Moçambicano-Alemão.

Natural de Nampula, Hermelinda Simela descobriu o seu lugar ao sol no teatro e somava 23 anos de carreira. Ultimamente tinha decidido abraçar o cinema e como actriz participou nos filmes “Virgem Margarida”, “Comboio de Sal e Açúcar”, “Avó Dezenove e o Segredo do Soviético”, “Mosquito” e na série “Aquele Papo”. Aliás, é no filme “Virgem Margarida”, do realizador Licínio Azevedo, que encarnou o papel da Comandante Maria João, papel que a deixou famosa no mundo da sétima arte.

Hermelinda Simela integrava a lista da equipa de produção da curta-metragem “Nhinguitimo”, do realizador Licínio Azevedo.

Licenciada em Ciências Políticas e Relações Internacionais, há mais de duas décadas esteve envolvida em várias actividades ligadas ao teatro e cinema, como é a facilitação de oficinas de formação, montagem e qualificação de curingas.

Nos últimos anos trabalhava na direcção de actores da série “Aquele Papo”. Integra ainda o projecto Madalenas Teatro das Oprimidas de Moçambique, uma iniciativa que apoia as mulheres desfavorecidas.

Apesar de ter crescido no teatro, a sua passagem pelo cinema fez com que conhecesse e passasse a admirar cineastas como Licínio de Azevedo, João Ribeiro, Sol de Carvalho, José Augusto, Gabriel Mondlane, que tudo fizeram/fazem para elevar o bom nome de Moçambique à nível internacional. Das produções nacionais, amava O tempo dos Leonardos”, “Virgem Margarida”, “Grande Bazar” e “Comboio de Sal e Açúcar”.

Ela tinha como actores favoritos Lucrécia Paco, Sufaida Moiane, Juju Rombe, Isabel Jorge, Arlete Bombi e Zaibabo Raja. Hermelinda Simela decidiu abraçar o cinema com as duas mãos e realizou o filme Fénix em Hibernação.

Sua curta-metragem Fénix em “Hibernação” conta a história de uma cantora moçambicana, habituada ao glamour das noites de espectáculos regados a muita bebida e drogas, assédio dos fãs e viagens de trabalho e de lazer.

Com este trabalho, Hermelinda Simela, com olhar atento da sua lente, posicionava-se como uma realizadora de intervenção socia, colocando o seu dedo no dia-a-dia da vida das pessoas, tudo com o intuito de contribuir na resolução dos problemas sociais

A curta que foi rodada na cidade de Maputo é também o espelho do comportamento de uma parte de moçambicano nas redes sociais. Fénix em Hibernação conta com o roteiro de Zaibabo Raja, e tem como actriz principal Arlete Bombi.  A produção é da responsabilidade do Colectivo Madalena Maputo e a trilha sonora é da artista Rhodalia Silvestre e Colectivo Madalena.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here