NÚCLEO DE ARTE INAUGURA CABO DELGADO É MOÇAMBIQUE MOÇAMBIQUE É CABO DELGADO

0
117

A Galeria do Núcleo de Arte reabre para exposições com a colectiva de artes plásticas intitulada “Cabo Delgado é Moçambique Moçambique é Cabo Delgado”, organizada pela Nós Arte, a inaugurar no dia 20 do mês em curso.

O propósito desta mostra é converter as estatísticas de mortes e refugiados em estética, na expectativa de atingir o âmago da sensibilidade social, de questionar a violência e solidarizar-se com os moçambicanos que estão a tombar, diariamente, vítimas do terrorismo.

Para esta exposição o artista plástico Chicken, mentor e co curador, convidou Sandra Pizura, John Forna, Samuel Djive, Pak Sala, Júlia, Makolwa, André Macie – co curador -, Jesse Jane, Tsembane, Sumbas, Quehá e Jorge Caetano. Esta mostra conta ainda com a curadoria de Nilzo Mota.

“É um gesto solidário, uma tentativa de ajudar o mundo a encarar aquela realidade e, de alguma forma fazer o que pode”, disse Chiken, que é oriundo da província de Cabo Delgado, antes de contar que “tenho estado a receber relatos assustadores de membros da minha família, felizmente ninguém perdeu a vida.

“Cabo Delgado é Moçambique Moçambique é Cabo Delgado” é uma colectiva que explora diferentes linguagens e técnicas, em obediência as perspectivas de cada artista que cedeu a sua obra.

Oito meses depois da última exposição no Núcleo de Arte, em consequência da pandemia da COVID-19, esta exibição inaugura o novo normal, a cumprir as medidas sanitárias propostas pelo Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here