Ministério da Cultura consegue parceiros para financiar artistas no projecto Arte no Quintal

0
415

O Ministério da Cultura e Turismo, em parceria com a UNESCO, o banco ABSA, a TMCEL e a Galeria do Porto de Maputo, lançou, hoje, 11 de Maio, o projecto ARTE NO QUINTAL, uma iniciativa que consiste na realização de concertos e programas das mais variadas manifestações culturais, com transmissão online via Facebook, Youtube e Instagram.

A iniciativa abrange todas as manifestações artísticas (música, dança, stand up comedy, cinema, literatura, exposição de artes plásticas, moda, vídeo clipes), e a transmissão será aos fins-de-semana.

Em conferência de imprensa realizada esta segunda-feira, por ocasião da iniciativa, a Ministra da Cultura e Turismo, Eldevina Materula, disse, durante o discurso, que o lançamento do projecto é um contributo necessário às Indústrias Culturais e Criativas e aos criadores, cientes de que não é a solução para todos os problemas na área, mas parte das inquietações dos artistas terão resposta através da iniciativa.

ARTE NO QUINTAL tem como objectivos: incentivar a produção; contribuir, através das artes e cultura, na consciencialização da sociedade sobre as medidas preventivas da COVID-19; e dotar os fazedores das artes de meios alternativos para enfrentarem a pandemia.

O projecto vai beneficiar directamente artistas que, devido à COVID-19, não podem continuar com o seu ritmo de produtividade, encontrando nesta iniciativa uma alternativa ao seu trabalho, com alguma remuneração.

A intervenção proposta no âmbito do ARTE NO QUINTAL está igualmente alinhada com o Programa Quinquenal do Governo (2020-2024), assim como com outras intervenções no âmbito do combate e resposta à COVID-19.

Esta iniciativa surge em resposta ao encontro que o Ministério da Cultura e Turismo manteve, em Março, com artistas e promotores de eventos, com o propósito de traçar acções concretas para um favorável posicionamento face ao impacto negativo da COVID-19 na Indústria Cultural moçambicana. Materula disse ainda que o Governo quer que no PÓS-COVID-19 se possa dar continuidade ao projecto, estabelecendo, desta forma, novas directrizes de consumo das artes e cultura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here