“Anúncio”: o prenuncio de uma sociedade a colapsar

0
13

O universo perdeu o norte, estamos entregues a nossa própria sorte. Deve ter sido isso que o cineasta José Cardoso pensou quando terminou o roteiro do filme Anúncio. A película é a primeira aventura de ficção de Cardoso e traz a história de um homem desempregado e que anda à procura de emprego na época do carnaval. 

O cineasta precisava de um actor para interpretar o papel principal. Tinha de ser um homem com aparência de esfomeado, um indivíduo que passava mal na vida. Assim, procurou o actor, ele jura que procurou. Num dia, barbeando-se, Cardoso olhou para o espelho e encontrou-o, fiz-lhe o convite e ele aceitou.

Apesar de ter poucos recursos, o cineasta mostrou domínio de planos, movimentos de cameras e perícia para contar histórias usando as suas lentes.

Sobre a trilha sonora, a canção Vejam bem, que abre o filme “Anúncio” é da autoria de Zeca Afonso, o conhecido compositor e cantor de baladas de intervenção. É uma referência como cidadão, política e socialmente, não apenas em Portugal. Ele viveu em Moçambique na década de 1960 e escreveu a canção especialmente para o filme “Anúncio”. A curta-metragem demorou um ano para a sua execução e é um dos filmes mais premiados de Cardoso.

O cineasta escreveu o filme de uma forma ligeira, agradável. ‘Anúncio’ representa um cinema directo, mais populista, enquanto ‘Pesadelo’ e ‘Raízes’, as posteriores duas obras de Cardoso, são filmes mais intelectualizados, cheios de simbolismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here