Viajar por Kukavata (1)

0
123

Mussakazi

Por Dadivo José

“Mussakazi” é um dos temas que compõe o último álbum do agrupamento Ghorwane, no qual Roberto Chitsondzo, vocalista, deixa claro que a vida boémia de solteiro é bem mais animada do que a de casado. Por isso, é muito importante que os casados se segurem bem. A qualquer distração, ao se brincar com a jante da bicicleta ou motorizada, ela pode cair.

Num exercício até certo ponto agressivo para com a mulher, a letra compara a performance do homem e o conduzir de uma jante. Um mero esclarecimento: para “conduzirmos” uma jante usamos um caniço bem duro, que serve de suporte para o movimento giratório da jante. Na metáfora, a jante é a mulher, que deve ser muito bem guiada pelo parceiro, caso contrário ela vai cair em tentação.

O mesmo conselho vai para as mulheres, para que saibam cuidar dos seus homens, porque estes são como “cães vadios”. Ao primeiro sinal de maus cuidados, eles saltam o quintal e nunca mais voltam.

As lembranças da juventude são muito fortes e o “Mussakazi”, que faz parte da juventude de Chitsondzo e da ala fundadora da banda Ghorwane simboliza, nesta música, a tentação que sempre sofremos pela vida boémia da juventude, onde os homens são uns autênticos “Mukwashi”, com todos os atributos físicos apetecíveis para consumo clandestino.

Na flor da idade, as moças aliciam os namorados e usufruidores das suas belezas sem compromisso assumido na “sograria”. Elas mostram as tetas carnudas e com mamilo a ponto de furar a blusa.

“Mukwashi” rima com o vagabundo solto, distribuidor de prazeres a mocinhas que deviam ser sérias. Aos Casados, todos precisam estar cientes de que a adrenalina da juventude será providenciada pelos vossos cônjuges, sob o risco de mergulhar na irresponsabilidade da juventude, de vez em quando.

Aquela cadência faz lembrar o pilar do milho, feito por duas mulheres. Eu ouvi um bocadinho de “mussakazi na minha infância e o ritmo foi muito bem explorado, numa mistura de marrabenta e dos novos adventos de pandza. Provavelmente uma aula para os “pandzeiros”, sobre como aliciar a mensagem, ritmo, mestria na execução e melodia.

Pelo que percebemos, a mensagem é bem mais erótica, mas sem ferir nenhum dos ouvidos. O hit tem um alto Groove e convida para um bom ribombar do corpo.

A participação de Dj Ardiles que é apenas de um “pandzador” que também mais se parece um “mukwashi” sedento de mamas exibidas por aquelas mulheres que não resistem a tentação da libertinagem.

Portanto, homens, para que “pandzadores” como Ardiles, que querem todas meninas bonitas, gostosas, filhas de doutores, não usufruam das vossas mulheres, melhor ficarem atentos, usando e abusando da varra que segura a janta para que esta não caia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here