Aos Amigos

0
133

Leitura: essa viagem inesquecível que só os homens com fé e coragem conseguem sentir a sua doçura. Que os homens que se dão o tempo de viajar entre as letras, entre as frases, entre os textos são capazes de a definir. Hoje estou melancólico. Sim estou! Que a minha melancolia não desemboque naquelas críticas de sempre. Que a minha melancolia não caia no mesmo hino de sempre. Que o que sinto e sou não influencie o caminho que pretendo indicar a este texto.

Que as pessoas o leiam com cuidado. Que constitua mais um motivo de debate. Que não seja uma provocação entre aqueles que sempre gostaram de mandar sem questionar se o podem. Que essas letras não provoquem fúria nos que vivem frustrados.

Que a minha ousadia e coragem de vos dizer a verdade na cara permaneça. Que vocês sempre foram críticos parciais, que nunca se questionaram se conseguem fazer diferente que os outros. Ah sim, que este texto seja uma provocação, que a minha incoerência sirvapara chamar a vossa atenção, não às conversas estapafúrdias que sempre tive com aqueles que os considero “meus amigos”. Sim, esse texto dedica a toda essa corja, que não me revelem que nunca tiveram a coragem de abrir um livro.

Estou sentado diante de um computador, fumo um cigarro enquanto penso em vocês. Que este espaço sirva para vos dizer que vocês são homens dotados de um vazio inconfundível. Que o fumo do meu cigarro não vos confunda mais, que não aumente a ignorância fossilizada nas vossas cabeças. Que vocês são homens que nunca tiveram a ousadia de sonhar e acreditar nas vossas capacidades. Que vocês sempre foram homens que buscam argumentos no sendo comum.

Não são aqueles que confundem zebra com cavalo. Não são vocês que nunca escreveram má frase com sentido. Não são vocês que confundem sempre as letras, não são vocês que usam “z” no lugar de “s”. Não são vocês que nunca tiveram a coragem de espreitar o vazio que há dentro de vocês. Não são os meus amigos que nunca os tive. Não os meus amigos que nunca revelaram suas verdadeiras caras. Não são os meus amigos que sonham com um futuro melhor. Não sãos os meus amigos que enchem as universidades e institutos, que saem de lá pior que entraram.

Não são aqueles que acham os crimes violentos mostrados nos órgãos de comunicação-social um bom espectáculo. Não é a ética e moral posta de lado com o advento da tecnologia. Não é a liberdade de expressão colocada em risco. Não é a capacidade de análise levada a cada dia se dirigem a sala de aulas. Não é a juventude precipitada nas suas acções, não são os julgamentos sem fundamentos que assistimos calados.

Sim, tu não queres acreditar que podes evitar isso tudo. Tu não queres acreditar que podes obrigar o mundo a ser melhor. Porque tu não acreditas que podes ser melhor que o professor que lê apontamento na sala de aulas, porque tu não acreditas que podes te tornar um homem melhor. Porque tu não acreditas que podes resolver teus problemas sem precisar fumar nem beber.

Olha o que esse “Molwene” faz contigo agora, porque esse também nunca teve a ousadia de revelar o que sente. Porque nunca teve coragem suficiente para enfrentar o mundo. Porque sempre perdeu tudo pelo orgulho…não são as companheiras inteligentes que nunca as teve, não são elas que comandam o pensamento de acções de todos os homens. Não são vocês que nunca dirão que essa história é vossa. Não são os cobardes que bebem e fumam, que se acham no direito de fazer filhos e abandoná-los. Vocês não querem acreditar que podem ser homens melhores. Vocês não querem acreditar que as palavras têm poder. Vocês não querem aceitar que as bibliotecas ambulantes podem vos ser úteis. Vocês não querem aceitar que a cor da vossa pele é um simples detalhes. Vocês não querem aceitar que são homens capazes. Vocês não querem abrir os olhos e sentir a magia que se encontra no meio das letras que compõe um livro.

Por: Pretilerio Matsinhe

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here