Kugoma debate papel de Cuba na formação de cineastas

0
23
Escuela Internacional de Cine y Television
Escuela Internacional de Cine y Television

“O Papel de Cuba na Formação dos Cineastas Moçambicanos um Percurso por Várias Gerações” é o tema do debate a ter lugar hoje, a partir das 15 horas, no Centro Cultural Franco-Moçambicano (CCFM) . O evento é parte do programa paralelo do Fórum de Curta-metragem Kugoma.

Segundo Diana Manhiça, curadora e directora executiva do Fórum, ao longo das últimas décadas, duas gerações de cineastas moçambicanos perseguiram a formação académica em cinema na Escola Internacional de Cinema e Televisão (EICTV), de Santiago de los Baños, em Cuba.

“No debate estarão em conversa autores destas duas gerações, entre eles João Ribeiro, Orlando Mesquita e Lara de Sousa. Os profissionais vão dar a conhecer ao público o seu percurso formativo em Cuba, histórias da escola e a forma como evoluiu ao longo dos tempos”, detalhou.

O cineasta João Ribeiro refere que o debate será um momento único. “Faremos uma viagem por um período particular das nossas vidas. Sem dúvidas, a nossa presença em Cuba mudou o curso das nossas existências”, disse.

Haverá ainda espaço para a exibição de alguns filmes, dentre eles, “Fogata”, uma ficção realizado por João Ribeiro em Cuba, no ano de 1992.
Também será projetado o filme “Machimbrao – o homem novo”, de Lara de Sousa. O documentário, de 2016, foi rodado em Cuba e tem a duração de treze minutos e trinta e dois segundos.

Para finalizar as projecções, será apresentado o filme “A quinta do medo”, da mesma autora, Lara de Sousa. “O documentário, de 13 minutos e 54 segundos, foi lançado em 2017.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here