Nelsa Guambe expõe obras na maior feira de arte de África

0
32

Nelsa Guambe tem suas obras expostas no FNB Art Joburg, a maior e mais antiga feira de arte contemporânea de África, que iniciou hoje e termina no próximo domingo.

A artista plástica moçambicana está na feira na África do Sul com os principais artistas e galerias contemporâneos do continente, organizados em cinco secções: HUB — a seção principal da feira; MAX — escala desafiadora de instalações/obras; LAB — um espaço de incubação para experimentação segura; ETC. — impressos, publicações e entidades de apoio ao ecossistema; AUX — palestras e programação pública.

Uma das obras de Nelsa Guambe foi criada depois que o ciclone mortal Dineo atingiu a cidade de Inhambane e as áreas costeiras circundantes. Depois de visitar sua aldeia natal, Chicuque, Guambe encontrou velas de barcos, parcialmente destruídas, espalhadas pela aldeia. Muitos pescadores perderam seus barcos para o ciclone Dineo. A artista decidiu colecionar essas velas e usá-las como telas para suas pinturas.

“Eu vi isso como uma forma de dar uma nova vida às velas. A obra é uma homenagem aos velejadores/pescadores, é documentar os acontecimentos e a vida dessas velas, dando-lhes uma nova vida, uma nova abordagem, uma nova perspectiva – e espero que dure mais, como uma pintura nesse caso”, disse.
Nelsa Guambe detalhou ainda que a sua apresentação em Johanesburg também mostra uma pintura em uma vela mostrando a Casa Branca. Esta obra de arte é inspirada em uma fotografia do evento que retrata e faz parte de uma série de pinturas que iniciou durante a Covid-19.

“Com todas as informações que estavam chegando e todos os protestos ao redor do mundo, me peguei em mim e comecei a ver fotos de protestos que aconteceram no passado. Foi assim que me deparei com a fotografia que inspirou a pintura”, detalhou.

Nelsa Guambe nasceu em Chicuque (Inhambane), em 1987. Vive e trabalha em Maputo. Licenciada, em 2010, em Administração Pública e Estudos de Desenvolvimento na UNISA (University of South Africa). Membro e artista no Núcleo de Arte desde 2010, realizou a sua primeira exposição individual (Maputo, 2015), depois a segunda exposição na Associação Moçambicana de Fotografia (Maputo, 2015).

Participou em exposições colectivas em diversas instituições, das quais se destacam as seguintes: Núcleo de Arte, (Maputo,2011); Instituto Cultural Moçambique Alemanha (Maputo, 2012); Exposição privada (Alemanha, 2012); Centro Cultural Franco- Moçambicano (Maputo, 2012); Núcleo de Arte (Maputo, 2013), Polana Serena Hotel (Maputo, 2014), Mediateca do BCI (Maputo),DF contemporary gallery (Cape Town, 2016). Educação artística, autodidacta.

Sua última exposição é “Daqui dali”, uma apresentação de retratos ambientes, entre outros daqui e dali, apresentados em diferentes técnicas e formatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here