Será lançado hoje o Prémio Literário Fernando Leite Couto 2021

0
283

Estão abertas as candidaturas para o Prémio Literário Fernando Leite Couto (FFLC) 2021, entre os dias 14 de Dezembro e 28 de Fevereiro, dedicado à prosa. O edital do concurso será lançado, num evento a ter lugar hoje, às 10.30, na FFLC, em Maputo.
Este prémio foi instituído em 2017 e tem o objetivo de promover e premiar jovens escritores moçambicanos.
A partir deste ano, passou a ter parceria do Camões – Centro Cultural Português em Maputo, da Câmara de Comércio Portugal Moçambique (CCPM), da Câmara Municipal de Óbidos e do Moza-Banco.
Com o Moza Banco a apoiar o prémio, torna-se possível atribuir 150 mil meticais ao vencedor que, igualmente, terá a respetiva obra impressa pela CCPM e ganhará uma viagem a Portugal – para participar no Folio Literário de Óbidos e realizar, nessa cidade, uma residência literária. No seu regresso, o vencedor terá apoio do Camões – Centro Cultural Português, para divulgar a sua obra e orientar oficinas literárias, numa das suas delegações, em Moçambique.
O vencedor deverá ser anunciado no dia 16 de Abril de 2022, numa cerimónia, conforme os termos do número 9 do regulamento do concurso.
Exemplares da obra vencedora serão depositados no acervo da Biblioteca da Fundação Fernando Leite Couto; da Biblioteca do Moza Banco, das bibliotecas das delegações moçambicanas do Camões – Centro Cultural Português; da Biblioteca Municipal de Óbidos; da Biblioteca da Câmara de Comércio Portugal Moçambique e da Biblioteca Nacional de Moçambique, podendo ser disponibilizadas para consulta e/ou usadas em ações de formação que a Fundação Fernando Leite Couto possa promover, ao exemplo de oficinas literárias.
O primeiro vencedor deste prémio foi Macvildo Pedro Bonde com o livro de poemas “A descrição das sombras”, em 2017 e o seguinte, depois de em 2018 se ter anunciado que o júri não encontrou uma prosa que justificasse a premiação, em 2019, Otildo Justino Guido, venceu com o livro de poesia, com a obra “O silêncio da pele”.

Artigo anteriorDefende Vice-Ministro da Cultura: Indústria da moda deve ser mais sustentável
Próximo artigoFundação FÉ e Cooperação reúne escritores da CPLP
É licenciado em Jornalismo, pela ESJ. Tem interesse de pesquisa no campo das artes, identidade e cultura, tendo já publicado no país e em Portugal os artigos “Ingredientes do cocktail de uma revolução estética” e “José Craveirinha e o Renascimento Negro de Harlem”. É membro da plataforma Mbenga Artes e Reflexões, desde 2014, foi jornalista na página cultural do Jornal Notícias (2016-2020) e um dos apresentadores do programa Conversas ao Meio Dia, docente de Jornalismo. Durante a formação foi monitor do Msc Isaías Fuel nas cadeiras de Jornalismo Especializado e Teorias da Comunicação. Na adolescência fez rádio, tendo sido apresentador do programa Mundo Sem Segredos, no Emissor Provincial da Rádio Moçambique de Inhambane. Fez um estágio na secção de cultura da RTP em Lisboa sob coordenação de Teresa Nicolau. Além de matérias jornalísticas, tem assinado crónicas, crítica literária, alguma dispersa de cinema e música. Escreve contos. E actualmente, é Gestor de Comunicação da Fundação Fernando Leite Couto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here