Ungulani Ba Ka Khossa homenageado na 6ª Feira do Livro de Maputo

0
149
Arquivo Catalogus. Fotografia de Júlio Marcos

O escritor Ungulani Ba Ka Khossa será homenageado na sexta edição da Feira do Livro de Maputo, a decorrer entre os dias 21 e 23 de Outubro, na cidade de Maputo, organizada pelo Conselho Municipal da Cidade de Maputo (CMCM).

Trata-se de um gesto simbólico de reconhecimento de um dos autores mais importantes do país e da literatura africana do século XX, nascido em Inhaminga, Sofala, e residente na capital do país.

Ungulani Ba Ka Khossa, como assina Francisco Esaú Cossa, evidenciou-se ainda na juventude, nos contos e outros artigos que assinou na Revista Charrua, tendo se consolidado como romancista a partir de 1987 com a publicação de Ualalapi, um clássico do jovem cânone moçambicano.

Seguiram outras publicações, como Orgia dos Loucos (1990), Histórias de Amor e Espanto (1999), No Reino dos Abutres (2002), Choriro (2009) entre outras, através das quais, o historiador, de formação, traça com sentido reflexivo diferentes momentos da História do país.

Amosse Mucavel, curador da Feira do Livro de Maputo, diz que esta edição que homenageia o ex-secretário-geral da Associação dos Escritores Moçambicanos, será marcado pela realização de diversas actividades, entre elas uma exposição virtual de livros constituída por 10 editoras e livrarias.

“Teremos diversas propostas culturais, mesas literárias, teatro, stand up comedy, leituras, com a participação de 30 escritores, pesquisadores, activistas, gestores culturais”, promete o também escritor.

As escritoras Hélia Correia (portuguesa, vencedora Prémio Camões, em 2015),  Maria Valéria Rezende (brasileira – prémio Casa das Américas, 2016) e Donato Ndongo (equato-guineense, considerado um dos escritores africanos mais relevantes dos últimos tempos), integram a lista dos convidados da sexta edição.

Além dos ora mencionados, nesta que se pretende que seja uma das maiores e mais importantes feiras do livro do hemisfério do sul, espera-se a presença e o brilho da cantora Xixel Langa e do humorista Menezes Chilaule.

Para a vereadora da Cultura e Turismo ao nível da Cidade do Maputo, Isabel Macie, a feira do livro correspondente a um espaço de intercâmbio cultural, através da literatura, e acrescenta que um dos objectivos é “tornar Maputo na capital cultural e criativa da CPLP e, também, um dos melhores destinos turísticos do mundo”.

A Feira do Livro de Maputo já homenageou Calane da Silva, Aldino Muianga, Paulina Chiziane e Marcelo Panguana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here