KINANI forma jovens em artes cénicas em Burkina Faso

0
54

Damião Sarmento, Francisco Baloi e Mateus Nhamuche, jovens estudantes finalistas do curso de Teatro na Universidade Eduardo Mondlane, farão uma formação técnica de profissionais na área das artes cênicas em Burkina Faso.

Os três artistas estarão durante três semanas a fazer um curso de treinamento em ofícios de iluminação, vídeo e som, sob orientação de Quito Tembe (Maputo), Paulin Ouedraogo (Ouagadougou), Jean -Christophe Guillemet (Nantes), sob liderança da equipa técnica do Grand T.

Esta iniciativa que igualmente beneficia quatro burkinafassenses é do KINANI, enquadrada no programa de desenvolvimento e profissionalização do meio artístico. Com o programa, o festival moçambicano de dança busca, igualmente, contribuir para a solidificação da indústria cultural e criativa em Moçambique e no continente. 

Foi neste contexto, que o KINANI em parceria com um prestigiado Teatro na França o “Le Grand T” e o maior e emblemático festival de teatro do continente africano o “Récréâtrales” de Burkina Faso desenvolveram uma parceria de três anos para promover a profissionalização de técnicos teatrais de Burkina Faso e Moçambique.

Pretende-se, simultaneamente, com a iniciativa, responder o desafio que os dois países enfrentam quanto à insuficiência de diretores de Teatros com as competências necessárias nas áreas chaves da produção (iluminação, som e vídeo, etc).

O KINANI e o Récréâtrales, principais actores das artes performativas nos dois países, são duas plataformas que contam com uma estrutura consolidada de profissionais com formação técnica na área das artes performativas e gestão artístico-cultural.

Elementos que, de acordo com o comunicado de imprensa que estamos a citar, permitirão proporcionar ferramentas de trabalho mais robustas para os Gestores estagiários selecionados. A formação vai ocorrer entre Nantes, Ouagadougou e Maputo.

Os gestores do Grand T irão supervisionar a formação, colocando ao serviço do projeto os seus conhecimentos nas profissões técnicas de criação artística e o seu know-how em transmissão. Um projecto de duração de 3 anos, a decorrer de 2021 a 2023, elaborado para favorecer três sectores acompanhamento artístico de autores e companhias; formação em áreas técnicas; implantação territorial, mediação e inclusão social.

A formação será dividida em três modelos, sendo que o primeiro será entre os meses de Junho e Julho, em Nantes; o segundo em Outubro, em Ouagadougou; e o último em Maputo, em Novembro, durante o Festival Kinani.

Damião Sarmento, Francisco Baloi e Mateus Nhamuche participaram na formação em iluminação promovida pelo KINANI na edição passada. Para este processo, o KINANI conta com a colaboração e apoio do Centro Cultural Franco Moçambicano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here