Raquel

0
160
Eu não quero cabelo enrolado, de Laura Ellen Anderson

Por: Pedro Pereira Lopes

A Raquel tinha o hábito de ficar com os olhos postos nos cabelos da mãe, que tinham a cor de fogo e caíam pelo pescoço aos caracóis. Dia e noite ficava a menina com os dedos imersos na cabeleira da mãe, à procura de qualquer coisa. Um dia, disse ela:

Mãe, sabias que há um mundo em cada um dos caracóis dos teus cabelos?

Não, não sabia, respondeu a mulher, um tanto admirada. E quem vive neles?

Seres invisíveis. São anõezinhos e mudam de nomes todas as semanas.

E por que é que mudam de nomes?

Não poder mudar de nome é chato, mãe, muito chato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here