Ontem tentei ler todos os post’s de Elísio Macamo

0
302

Depois de ler o que pude, deu-me vontade de ladrar rude e morder forte. No entanto, abri a boca, apertei os dentes, babei e dormi. No sono profundo tive um sonho que me levou a uma conclusão banal: “Não sou o único que lê Macamo”.

Agora vamos começar o texto:
Sinto que existe um cão no meu encalço. O cão segue-me desde a minha saída do jornal até ao momento em que desço do chapa, confundo-me com o capim alto da mata e abro a porta de casa.
Na verdade, o cão praticamente já vive comigo. Escuto os seus latidos em dias que a rede móvel da operadora-mãe falha. Nesses dias, sinto a sua respiração de gato conformado e maquiavélico.

Estou a ser paranóico? A ideia nem é essa. Só disse o que sinto, sem recorrer a teorias. Gostaria de ser eloquente para expor o meu pensamento alicerçando os meus argumentos em grandes pensadores. Juro-te, queria ter a lucidez para morder as calças do Sistema e ao mesmo tempo ser acarinhado como o cão dócil que sempre recebe o dono de braços abertos.
Queria ter um prefixo que transforma todas as minhas visões sobre o dia-a-dia em análises profundas. Olho para o meu cão e percebo que às vezes meus dedos congelam só de pensar em expor uma opinião óbvia nas redes sociais. E nesses momentos vou ao Facebook do académico, fico minutos a ler, post por post. Por vezes me revejo nos textos e sinto que ele ladrou como eu queria ter ladrado. Às vezes fico paranóico, saio das redes sociais e perco-me no senso comum, que faz supostos académicos terminarem discussões no reles “vai te lixar!”. Mas hoje li e decidi consultar outros textos para procurar opiniões diferentes. Depois de ler, senti fome, aqueci a comida e servi para mim e meu cão. Abracei o Clean B, o meu cão controverso.

Às vezes parece que o meu cão contesta o prato de comida que lhe dou, às vezes parece lúcido, às vezes parece mais um cão mostrando o seu pedigree. Não sei, a única certeza que tenho é que hoje não conseguirei ler todos os post’s deste ano de Elísio Macamo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here