Moçambicano finalista de concurso mundial de cinema

0
1263

O MOÇAMBICANO Sérgio dos Céus Nelson representa Moçambique num concurso internacional de cinema em Nova Iorque, Estados Unidos da América, com o roteiro intitulado “Crossed Paths – Life just Happes”.

O nacional é finalista no New York Cinematography Awards (NACA), depois de ter sido seleccionado no “Rome Independent Prisma Awards”.

O roteiro de Sérgio dos Céus Nelson retrata a vida de um jornalista e uma enfermeira que precisam passar por situações adversas para atingir suas metas, mas acima de tudo fazer valer a oportunidade que eles têm de ser feliz.

Para o moçambicano já é uma vitória o facto de ter sido seleccionado para o concurso. “Estou honrado por representar Moçambique. Há anos que escrevo roteiros, ser finalista no certame é a concretização de um sonho”, disse.

Além de “Crossed Paths – Life just Happes”, Sérgio dos Céus Nelson escreveu outros roteiros, tais como o “Vermont – The Last Land”, que foi Semifinalista em “Hollywood Casting and Film – Screenplay Competition”, Semifinalista no “Cinema Lab”, tendo ainda sido seleccionado no “First Time Filmmaker Sessions”, “MoziMotion” e “Inshort Film Festival” de Lagos (Nigéria). De realçar que o roteiro retrata uma crise ambiental mundial, na qual as maiores potências são desafiadas a encontrar soluções, antes que maiores desastres aconteçam.

Sérgio dos Céus Nelson, de 26 anos de idade, é natural de Inhambane. Licenciado em Jornalismo, pela Universidade Eduardo Mondlane, na Escola de Comunicação e Artes (ECA), tem trabalhado com roteiros desde 2014, tendo já trocado impressões com alguns profissionais locais, estando agora conectado com um leque de cineastas ao redor do mundo, desde o Brasil, Estados Unidos e Europa.

Além da área do cinema, onde faz parte de diversos grupos de cineastas, Sérgio dos Céus Nelson é Fundador da Associação de Jornalistas Ambientais e de Direitos Humanos (AJADH), onde tem se focado na pesquisa. Tem ainda uma Menção Honrosa no Prémio Internacional sobre Jornalismo em Direitos Humanos, pela Associação de Defensores Públicos do Estado do Rio Grande do Sul (Brasil).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here