5.ª edição da Semana de Cinema Africano Moçambique

0
215

A Associação Amigos do Museu de Cinema em Moçambique (AAMCM), com o patrocínio oficial da MultiChoice Moçambique, realiza de 27 de Fevereiro a 04 de Março de 2020, a 5.ª edição da Semana de Cinema Africano Moçambique.

Trata-se do maior evento anual de exibição de filmes africanos contemporâneos de ficção, de longa-metragem, no país.
Depois de quatro edições realizadas entre 2013 e 2016, o evento ressurge em 2020, com a 5.ª edição e o mesmo propósito de sempre – dar a conhecer as linguagens e a cinematografia do continente.
Estão agendados no programa principal desta edição sete filmes, seis dos quais em estreia nacional, além da exibição de três clássicos do cinema moçambicano, conversas com realizadores e masterclasses.

Uma cena de Avó Dezanove


Na cerimónia de abertura, marcada para a 27 de Fevereiro, numa sessão de “tapete vermelho” no Cinema Scala, em Maputo, estará em exibição “Avó Dezanove” e o Segredo do Soviético”, ambos do realizador João Ribeiro, uma adaptação da obra homónima do escritor angolano Ondjaki, que segue depois para as salas comerciais.

O filme cujo enredo decorre nos anos 80, retrata uma história de amor e a relação profunda que as pessoas estabelecem com o espaço em que vivem e conta com um elenco de luxo, conhecido pelo nosso público.

Para além de três jovens actores em estreia absoluta, participam Ana Magaia, Mário Mabjaia, Anabela Adrianopoulos, Adelino Branquinho, Cândida Bila e Filimone Meigos.
Ora, se as portas serão abertas com uma aguardada estreia, já a encerrar estará uma produção independente que já conquistou o público, o filme “Resgate”, de Mickey Fonseca.

Resgate


Pelo meio, cinco filmes serão exibidos no Centro Cultural Franco-moçambicano (CCFM), nomeadamente,“Mak’ila” com a presença da realizadora congolesa Machérie Ekwa Bahango; “Rafiki”, da queniana Wanuri Kahiu; “T-Junction”, do tanzaniano Amil Shivji, com a presença especial do realizador, “Vaya”, do nigeriano Akin Omotoso e “Ilha dos cães” do luso-angolano Jorge António.
Nos dias 02, 03 e 04 de Março decorre a exibição do Programa de Clássicos, com três filmes que marcam a história do cinema moçambicano, fruto de uma parceria com o INICC que devolve ao público, na tela gigante do Cinema Scala “O vento sopra do Norte”, “Tempo dos Leopardos” e “Deixem-me ao Menos Subir às Palmeiras”, este último, com a presença do realizador Lopes Barbosa.
Nas mesmas datas, três Masterclasses para profissionais e estudantes de cinema, duas delas integradas na iniciativa de incentivo à formação de novos autores africanos denominada MultiChoice Talent Factory, trazem especialistas internacionais em produção/distribuição e som Dolby, novamente no CCFM, gratuitas mas com lotação limitada.
Enquanto isso, um programa académico de conversas com os realizadores Amil Shivji (Tanzânia), Mickey Fonseca (Moçambique) e Machérie Ekwa (RD Congo), decorre no Auditório da Faculdade de Letras e Ciências Sociais da Universidade Eduardo Mondlane.
Por fim, completa a programação do evento a Walking Tour das Salas de Cinema da Baixa, que vai proporcionar uma visita guiada às salas do África, Gil Vicente e Scala, no dia 29 de Fevereiro, pela manhã (apenas por marcação).
De realçar que toda a programação da 5.ª Semana de Cinema Africano Moçambique é de acesso gratuito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here