Mbenga Artes e Reflexões discute José Craveirinha

0
60

A Plataforma Mbenga Artes e Reflexões realiza um Sarau em formato de Mesa Redonda, denominado “A Camino do Centenário de Craveirinha”, a ter lugar no dia 11 de Outubro, no Centro Cultural Moçambique-Alemão (CCMA).

O objectivo deste evento é destacar a importância de Craveirinha, enquanto poeta e activista social a partir dos factos históricos que mostram a sua importância na sociedade que vai para além da poesia

Assim, com esse evento, pretende-se suscitar debate sobre a actividade jornalística de José Craveirinha e o seu contributo no despertar de consciência dos moçambicanos sobre a sua condição de colonizado. Outrossim, a Plataforma Mbenga, com esse Sarau, visa despertar as gerações pós-90 sobre a dimensão de José Craveirinha, um dos maiores actores da nossa jovem História.

Com efeito, o evento será marcado pela apresentação dos resultados de pesquisa do jornalista, docente e editor do site do Mbenga, Leonel Matusse Jr. Intitulado “O Renascimento de Harlem e José Craveirinha”, esta pesquisa é uma tentativa de começar uma possível resposta à questão do momento moçambicano no campo das artes, levantada pelo filósofo Severino Ngoenha.

Leonel Matusse Jr., através dao poeta José Craveirinha, procura apontar alguns poemas cujos signos que os revestem confirmam que, conforme o filósofo Severino Ngoenha, o Renascimento Negro de Harlem teve mais influência na arte Nacional.  

Por outro lado, Matusse Jr. entende que as novas gerações devem perceber que o protonacionalismo moçambicano germina através da literatura e que o jornalismo desempenhou um papel importante nesse contexto.

Por seu turno Hélio Nguane, jornalista, docente e fundador da Plataforma Mbenga Artes e Reflexões, vai apresentar um papper sobre José Craveirinha no Jornalismo. Nguane entende que este intelectual deu um contributo significativo a partir dos jornais nos quais colaborou.

Com efeito, o jornalista entende ser pertinente valorizar essa memória de modo a estimular as novas gerações, que é um dos propósitos destas oficinas e saraus que decorrem no Centro Cultural Moçambique-Alemão.   

A moderação do debate estará a cargo do jornalista Pretilério Matsinhe, editor do Aplicativo Mbenga. Terá como MC, Féling Capela, diretor artístico do CCMA, co-fundador do programa Noites de Poesia e curador do Festival Poetas D’Alma.

Durante a sessão haverá momentos de declamação de poesia de Craveirinha por Eduardo Quive. Ras Skunk em colaboração com Jazz P e Sadam farão a música. O evento encerrará com uma peça de skit de cinco minutos, encenada pelo finalista do curso de Teatro na Escola de Comunicação e Artes, Phayra.

Nesta senda, a Plataforma Mbenga Artes e Reflexões e o CCMA convida o seu prestigiado meio de comunicação social a fazer a cobertura do evento Sarau “A Caminho do Centenário de Craveirinha”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here